• Quem Somos

  • Nosso Trabalho

  • Florais

  • Loja Virtual

  • BLOG

  • Mídias

  • Minha Conta



Escavando o próprio poço

Olá, caríssimos.

Quarentenado, pensando e mergulhado em mim mesmo, estive também pensando em você e eis que, fruto deste pensar talvez, recebo de uma amiga este singelo vídeo-poema. Gostaria que vocês o escutassem pois ele tem bastante a ver com o nosso momento e com o que eu quero lhes oferecer na continuação:


Barbaridade, tchê!!! Puxa, estava mesmo com saudade desta gauderice toda, deste sotaque gaúcho...

Tendo ouvido a declamação este lindo poema, posso completá-lo agora dizendo:

A experiência real
De ter o poço secado
Eu também já tive igual
E sei do trabalho suado.

De descer às profundezas
Daquele poço sem água
E tirar de lá do fundo
Todo o barro, pedra, medo e mágoa.

No escuro sombreado
Armado de picareta e pá
Trouxe de volta à superfície
Tudo o que encontrei por lá.

Com isto tive a alegria
De ver brotar do meu esforço
Água pura e cristalina
Do fundo daquele poço.

Isto foi um fato real na minha vida, pois em idos de 1984 a 85 houve uma grande seca no campo onde eu vivia com minha esposa e filhos. O único poço que nos abastecia, que tinha 7 metros de profundidade, secou e tivemos que cavar mais 4 metros de terra e pedra abaixo.

E hoje ao ver tudo isto, a secura social e pessoal a que fomos acometidos, e ao escutar este lindo e gaudério poema, ligo imediatamente os pontos à semelhança da minha própria experiência. E eis o que posso lhes dizer: é só mesmo de lá do fundo do nosso ser, retirando lama, barro, pedra, culpa, medo e mágoa, usando do martelo, da picareta, do balde e da pá da nossa própria vontade (e disponibilidade) que conseguiremos enfim fazer brotar do fundo de nós esta água cristalina e pura.

Dito isto, quero convidá-los a um mergulho e escavação dessas, oportuníssimo para o momento atual. Afinal, o que temos de melhor pra fazer a não ser ficar em casa, né?

Para tanto, preparei esta trilha sonora abaixo que contém duas atividades e trechos de músicas para preparação. Tudo dura 27 minutinhos apenas. Sei que você conseguirá arranjar este tempo na sua agenda-em-casa. Sei muito mais, pois sei que valerá muito a pena se dar esses 27 minutos e escapar um pouco do mundo e entrar em si (note que é bem o contrário de "sair de si").

Neste projeto que agora lhes apresento, os dois exercícios se complementam e são narrados por Regina Tavares (www.institutoaum.com) e Luís Carlos Silveira Dias Júnior (www.presencadivina.com.br) respectivamente.

Espero que você aproveite como eu estou aproveitando. O momento é AGORA, pois não sabemos o que ocorrerá depois, não é? É só clicar no link abaixo e depois você já sabe o que fazer:


Desligue o telefone, avise aos de casa para não ser incomodado só por um tempinho e sente-se em lugar quieto e tranquilo em sua casa. Bom mergulho em si!


Compartilhe:

 

Avaliação:



Comentário de Anônimo em 06/05/2020 15:21:23
Eu mesmo, adorei esta meditação!





Visitas: 405

Fonte: Mestre Carlos Cardoso (www.mestrecarloscardoso.com.br), Regina Tavares (www.institutoaum.com) e Luís Carlos Silveira Dias Júnior (www.presencadivina.com.br)

ONDE ESTAMOS

+55 71 9 9363-2625

+55 71 9 9363-2625


5 Visitantes on-line neste momento    


Formas de Pagamento:



  Este site possui alta segurança de armazenamento de dados. As informações financeiros são criptografadas.



Layout responsivo min 320px, max 1250px © Copyright 2004 - 2020 | Desenvolvido por